Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

quatro de treta e um bebé!

"Não me digam que concordam comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado." – Oscar Wilde

quatro de treta e um bebé!

"Não me digam que concordam comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado." – Oscar Wilde

11
Out18

As melhores hamburguerias do Porto

quatro de treta e um bebé

Comer: sem dúvida, um dos meus passatempos favoritos!

 

Adoro comer. Durante todo o dia, há uma parte do meu cérebro cuja única ocupação é pensar em comida; o que comi, se já serão horas de lanchar, o que será que vou jantar, quando é que posso planear ir àquele restaurante.

Sorte a minha, o J. gosta tanto de comer quanto eu, pelo que a nossa ideia de um date perfeito tem sempre o mesmo ponto de partida: “e o que é que vamos comer?”.

Na verdade, já vos vim adiantando a minha obsessão por comida, pelo que isto não será propriamente uma surpresa! E, da mesma forma que adoro comer, adoro falar sobre comida e partilhar comida (excepto aquele último pedacinho; dar o último pedaço, a última fatia, ou, no cúmulo, aquele bocadinho que tínhamos guardado na ponta do prato para comer no final, é, sem dúvida, uma das maiores provas de amor possíveis!).

Sou assumidamente carnívora! Vou, contudo, tentar ter em atenção opções alternativas. A verdade é que não sou grande fã de pratos vegetarianos, que, normalmente, são acompanhados por coisas mais ou menos esquisitas (acho que é este o termo técnico) – vá, atirem-me lá com tomates e chamem-me ignorante, mas preferia que me indicassem bons pratos para mudar de opinião!

Sucede que, apesar de adorar comida, não gosto assim tanto de experimentar coisas novas (nem como se não souber o que é) e sou um pouco “esquisitinha” (a minha mãe e o J. estão a abanar fervorosa e afirmativamente a cabeça enquanto lêem, tenho a certeza!).

Quem conhece o Porto sabe que vivo num paraíso culinário. Não faltam opções, todos os meses abrem novos restaurantes, uns tradicionais, outros mais inovadores, espalhados por toda a cidade, mais novos e mais velhos, já conhecidos e por conhecer.

Voltando a focar no tema de hoje, vou juntar o melhor destas minhas duas paixões, a comida e o Porto, e aconselhar algumas das minhas escolhas de eleição.

Vamos começar pelo básico: hambúrgueres! Existem de todos os sabores, tamanhos e feitios; e quem não gosta?!

 

SANTO BURGA

Nascido em Leça da Palmeira, rejubilei quando abriu, no ano passado, bem perto de minha casa, esta maravilhosa hamburgueria!

O espaço é muito agradável, bem decorado, com uma cozinha aberta e funcionários prestáveis.

Para iniciar, uns incríveis rolinis (queijo cheddar enrolado em bacon crocante) e uns imperdíveis santinis (bolas de risotto, mozzarella e presunto serrano envolvidas em pão ralado acompanhado com molho burga). E pronto, já me estou a babar! Todos os hambúrgueres são acompanhados desse maravilhoso molho burga, e também de umas excelentes batatas fritas.

Como carnívora que sou, o bacon é a minha perdição, e, portanto, acabo sempre no mesmo hambúrguer: o santo bacon! 160gr de novilho, bacon grelhado, queijo cheddar, rúcula e tomate compõem a minha escolha. Há também opções sem carne e saladas, para quem é de saladas (ainda que eu não entenda esta opção!). Para acompanhar, servem uma boa sangria.

Têm também excelentes sobremesas: tarte de lima e hortelã, tarte de mousse de chocolate e delícia do burga; mas duvido que cheguem ao final com espaço para sobremesas!

O preço também é simpático, e saem de barriga bem cheia (um pouco mais caro se beberem sangria)!

Pontos principais: as deliciosas entradas de perder a cabeça e um grande ecrã, excelente para ver jogos de futebol.

 

📷 Tiradas por mim.

Morada: Rua de Egas Moniz 500, 4050-235 Porto

Site: https://www.facebook.com/santoburgaporto/

Preço médio: 9 €

 

PEEBZ

Situado na foz, mesmo em frente à marginal, este restaurante ganha pontos pela possibilidade de um passeio pós-jantar para derreter as calorias que acabamos de ingerir (e, acreditem, vão precisar!).

Como pontos menos positivos, nem sempre é fácil arranjar estacionamento em frente ao restaurante, e o mesmo costuma estar cheio, pelo que é recomendável marcar! Aproveitem e, se estiver bom tempo, marquem para uma das mesas no exterior, que é um espaço muito agradável.

Têm a opção de escolher no pão ou no prato, e alerto que, especialmente com pão, as porções são fartas. Escolho o clássico cogumelos e bacon, acompanhado das deliciosas batatas, que são um dos pontos fortes deste restaurante! Têm também opções sem carne e saladas.

Pontos principais: a localização e as deliciosas batatas fritas.

 

📷 Tiradas do site.

Morada: Rua da Sra. da Luz 448, 4150-274 Porto

Site: https://www.facebook.com/restaurantepeebz/

Preço médio: 10 €

 

MUNCHIE

Um clássico da baixa do Porto. Desta lista, é sem dúvida aquele a que já fui mais vezes. Está aberto no Food Corner da Rua do Ateneu Comercial e noutros locais, mas costumo ir ao que se situa na praça D. Filipa de Lencastre. Da ementa constam os sete pecados (picados, como são aqui denominados) mortais, e a minha escolha é, sem surpresa, a Gula: um hambúrguer de carne de vaca recheado com cheddar, alface, tomate e (guess what) bacon. Têm também o hambúrguer do dia, que é ainda mais barato do que os da lista, e igualmente bom e diversificado. Está no local perfeito para quem vai às compras, dar um passeio, ver uma peça de teatro, tomar um café com amigos ou beber um copo às galerias e, de repente, lhe dá aquela fome. Graças ao seu horário (aberto até à meia noite), já lá fui parar esfomeada por muitas vezes, e fico sempre agradada com esta hamburgueria que está ali à mão. A qualidade é excelente, mas as doses são mais pequenas, ou seja, ao contrário dos dois acima, não vão sair deste restaurante a rebolar.

Pontos principais: a localização, no centro de zonas de passeio, cultura e diversão noturna, o preço, provavelmente o mais baixo da lista, e o horário.

📷 Tiradas do site.

Morada: Praça D. Filipa de Lencastre 177, 4000-407 Porto

Site: https://www.facebook.com/MunchieBK/

Preço médio: 8 €

 

TASQUINHA DO CACO

Como o nome indica, este restaurante serve um excelente hambúrguer em bolo do caco, mas tem outras opções de pão, incluindo sem glúten.

Para acompanhar, servem batata frita, batata-doce frita e (drum roll) noisettes. Só de falar nisto, já estou com vontade de pegar no carro e ir até lá pedir uma dose de batatas. Adoro noisettes! Ainda por cima, é algo que como muito raramente, e que nunca vi servir noutro restaurante, para mais hamburgueria, pelo que este é um grande ponto positivo. O que ganha nas batatas, perde nos hambúrgueres, que, apesar do pão delicioso, não são assim tão marcantes.

Têm também opções sem carne e saladas.

Pontos principais: as noisettes (óbvio) e o pão de bolo do caco.

📷 Tiradas do site.

Morada: Passeio de São Lázaro 51, 4000-175 Porto

Site: http://www.tasquinhadocaco.pt

Preço médio: 10 €

 

STEAK’N’SHAKE

É impossível não ver este grande edifício, na baixa do Porto, presenteado com um mural colorido da artista Joana Vasconcelos. Por dentro, o espaço não parece tão amplo, especialmente pela forma de fazer o pedido: uma fila, que vai existir quase de certeza, para fazer o pedido e o pagamento, sendo que no momento do pedido levamos as bebidas e um buzzer para a mesa. O hambúrguer, esse é levado à mesa, graças ao sistema de localização embutido nos buzzers. Enquanto estamos na fila para fazer o pedido, podemos ver os hambúrgueres a ser cozinhados, o que é um ponto positivo que se pode tornar bastante doloroso, para quem estiver cheio de fome! A minha escolha recai sobre o Royale, um duplo steakburguer com ovo estrelado, bacon, queijo americano, alface, tomate e maionese. Os hambúrgueres não são particularmente especiais nem memoráveis, especialmente por não terem nenhum molho distinto, mas apenas ketchup e maionese, o que os torna um pouco banais. O que faz com que valha a pena visitar este restaurante são as batatas, e acreditem que vale mesmo a pena! Têm batatas fritas normais, com queijo, com queijo e bacon e condimentadas, que custam entre 1,90 € e 2,95 €, em tamanho médio ou grande. Quanto aos batidos, assumo que nunca provei, até porque associo mais esta bebida e lanches, e não tanto a acompanhar um hambúrguer. Serve apenas uma alternativa sem carne.     

Pontos principais: as batatas e a localização, em plena baixa do Porto.

📷 Tiradas por mim.

Morada: Praça de Guilherme Gomes Fernandes 67, 4050-159 Porto

Site: https://steaknshake.pt/

Preço médio: 9 €

 

HARD ROCK

Sou fã do Hard Rock já há alguns anos, do ambiente, da comida, do atendimento e do merchandise. Coleciono pins e essa paixão nasceu quando conheci os pins do Hard Rock, que me arrebataram. Sou fã, em geral, da cultura que o Hard Rock representa.

Nunca me vou esquecer da minha primeira visita ao Hard Rock, no Cairo, que estava vazio e completamente à nossa disposição. Lembro-me que me perdi ao olhar para aquelas paredes repletas de história. Também não posso esquecer a vez em que ficámos fechados dentro do Hard Rock de Londres porque havia um pacote suspeito na rua ao lado. Já conhecia o único em Portugal, o de Lisboa, e quando abriu no Porto fui, com grande curiosidade, visitar.

Confesso que não sou grande fã do espaço. Não se respira o ambiente de rock que acho que representa a marca. A loja é pequena e um pouco mal organizada. Ao invés de fazerem o espaço representar o rock e o ambiente típico de um Hard Rock, esforçaram-se a ter funcionários que transmitissem esse espírito, pelo menos na sua opinião, pelo que as pessoas que servem à mesa têm maioritariamente um aspeto semi-alternativo, e as raparigas ou têm saia muito curta, ou muitas tatuagens, ou ambos – e não, não acho que isso tenha relação direta com o espírito rock. Não me levem a mal, sei que estou a generalizar, mas preferia que tivessem investido na imagem do espaço mais do que na imagem dos profissionais. Também sei que já lá decorreram concertos mas ainda não tive oportunidade de assistir.

Mas vamos ao mais importante: o hambúrguer. Acertamos sempre com o original legendary burger, o clássico com bacon fumado, queijo cheddar, um aro de cebola frito, alface e tomate, disponível em qualquer Hard Rock. Cada espaço tem o seu local legendary, com ingredientes típicos do local onde se inserem.

Pontos principais: a localização, junto à Avenida dos Aliados, e a mítica do Hard Rock.

📷 Tiradas por mim.

Morada: Rua do Almada 120, 4050-031 Porto

Site: https://www.hardrock.com/cafes/porto/

Preço: 18 € 

 

Bom proveito!

R.

9 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D