Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

quatro de treta e um bebé!

"Não me digam que concordam comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado." – Oscar Wilde

quatro de treta e um bebé!

"Não me digam que concordam comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado." – Oscar Wilde

23
Mai20

Bom dia e boas séries #5

quatro de treta e um bebé

Precisamos de boa disposição e de séries que nos façam sentir bem!

 

Há dias e alturas em que, mais do que uma série interessante, intrigante, com um complexo enredo, que nos faz pensar e com a qual acabamos até por aprender alguma coisa, precisamos simplesmente de uma série que nos faça sorrir!

Temos os clássicos, claro: HIMYM (a minha favorita, mesmo que nem sempre seja para sorrir, como já vos contei), Friends (a favorita do J.), The Big Bang Theory, Seinfeld, Scrubs, Two And A Half Men.

Temos os clássicos de animação: The Simpsons (melhor de sempre), Family Guy, American Dad, South Park, Futurama.

Temos ainda aquelas séries que passam em loop na Fox Comedy e que todos acabamos por apanhar e ficar a ver: Modern Family, Two Broke Girls, Brooklyn Nine-Nine.

Gosto muito da The Bold Type (a F. já a recomendou aqui) e da Baby Daddy (já falei dela aqui)!

 

Recentemente, descobri estas séries para levantar o ânimo, sorrir, rir, soltar umas gargalhadas (e esquecer, por um pouco, o mundo lá fora e a fase crítica que atravessamos).

Recomendo-vos para passar um bom bocado!

 

ZOEY'S EXTRAORDINARY PLAYLIST

A série acompanha uma mulher que, de um dia para o outro, começa a ouvir os pensamentos das pessoas à sua volta, como música. E não simplesmente como uma canção, mas com direito a danças, coreografias, e verdadeiros espetáculos ao estilo do teatro musical! Para mim, que adoro música, divirto-me imenso a vê-la, rio-me, canto, fico bem-disposta! É a melhor forma de explicar o que muitas vezes se passa dentro da minha cabeça: é isto, um número musical, com canções, danças, coreografias, luzes, tudo a que se tem direito. Além do mais, não conheço outra série deste género; apesar de tocar nalguns pontos já mais conhecidos, creio que nenhuma outra série decorre desta forma.

Deixo-vos um mini-clip de uma das primeiras músicas da série:

IMDB

 

UPLOAD

A premissa da série é interessante, um pós-vida no mundo digital, em que a tua consciência é guardada e transferida para uma realidade virtual. Não tentem entender tudo a 100%, como é que se processa, o que é que é verosímil ou não, nem foquem nos pequenos erros ou detalhes. Pensem só que é possível, e é assim. Os telemóveis funcionam praticamente da mesma forma, pelo que, tendo perdido a vida e sido transferido para um mundo virtual, continuas a falar perfeitamente com os teus contactos (e sem problemas de rede!), manténs algumas sensações e é possível a qualquer pessoa visitar-te, com o equipamento de realidade virtual e fatos de sensações para uma experiência imersiva. A tua realidade virtual e a quantidade de benefícios e experiências de que podes usufruir dependem, à semelhança de tantos jogos, do dinheiro que puderes investir, havendo conteúdos premium que podes desbloquear. Acresce-lhe ainda o detalhe de ter algum mistério e uma trama a desvendar. Tudo dito, vejam apenas pelo que se vai passando e vão acabar por se rir e achar piada às várias personagens e às suas aventuras (plus, o Robbie Amell é bem agradável à vista).

IMDB

 

GOOD OMENS

Confesso que esta é batota, uma vez que ainda está na watchlist e não nas vistas. O J. recomendou-ma, essencialmente, por ser muito divertida e repleta de bons atores e boas performances, especialmente as duas personagens principais. Retrata uma amizade improvável entre um anjo e um demónio, que, para sua surpresa, e cada um à sua maneira, se acabam por afeiçoar ao nosso Mundo. Proporciona boas gargalhadas, com um humor diferente do habitual, imprevisível, e acompanhada por boas músicas, só razões para ver.

IMDB

 

E vocês, que séries costumam ver para descontrair e levantar o humor?

 

R.

11
Jan19

Deixa-te levar pela música. #1

quatro de treta e um bebé

Há músicas que dizem tudo sobre ti. Ou sobre algo. Ou sobre o que sentes. Ou o que estás a viver. Nesses casos, é deixar a música, por si só, falar por ti. E deixar tocar.

 

Há bandas que seja qual for a música, te dizem sempre algo. Que gostas e ponto. E toquem o que tocarem, conquistam-te.

 

Os Quatro e Meia são essa banda, e as músicas deles são essas músicas. Conquistaram-me desde o primeiro momento, há já uns bons anos atrás. E dizem muito sobre mim (são de Coimbra, devem ter-se inspirado em mim nos tempos de faculdade). E toquem o que tocarem, conquistam-me sempre mais um bocadinho. Levantam-me o ânimo. Empurram-me para a frente.

 

Como a boa música deve ser partilhada, e partilhada, e outra vez partilhada, deixo-vos com uma banda que mistura o pop-rock com o fado e consegue por os "Pontos nos Is" num álbum, que não consigo descrever de outra forma se não como, de tanta qualidade.

 

A música que partilho não foi escolhida ao acaso. Espero que, tal como eu, se deixem levar por ela.

 

Bom Fim de Semana.

M.

31
Dez18

Querido 2019... acredita e entra com tudo!

quatro de treta e um bebé

Poderia estar a contar-vos que me encontrava sentada num banco qualquer do aeroporto, pronta a embarcar para Nova Iorque e que, ao que tudo indicava, a próxima vez que vos escrevesse contar-vos-ia que os meus desejos se tinham realizado. Mas não. Posso adiantar-vos já o fim. Não estou em Nova Iorque, nem vou embarcar nas próximas horas. Não verão fotos no instagram de Times Square, nem da minha mão com o anel e o hashtag #shesaidyes. Nem verão um sem fim de fotos românticas, pirosas e sem critério, que iria partilhar convosco, influenciada pelo momento.

 

Não sei bem quando é que esta ideia de ser pedida em casamento na passagem de ano em Nova Iorque surgiu. Mas, com certeza, não estava numa das minhas uvas passas na meia noite do dia 1 de janeiro de 2018. Pois bem, pelo sim, pelo não, estará, com toda a certeza, logo à noite, numa das minhas uvas passas da meia noite do primeiro dia de 2019. E quem sabe se o post que poderia estar a escrever hoje, não escrevo daqui a um ano. Podem incluir esse desejo numa das vossas uvas passas, se faz favor? Sempre ouvi dizer que a união faz a força.

 

Tenho uma amiga que no final de cada conversa cujo tema é “vida” me diz: “pensamento positivo, pensamento muitooo positivo que isso, por si só, atrai coisas positivas”. Efetivamente ela tem sempre razão: acreditar é o primeiro passo para que as coisas aconteçam. Por isso, a primeira resolução para 2019 é acreditar sempre!

 

Acreditar que o Benfica vai ser campeão no futebol e o Famões no voleibol. Que o meu treinador me vai deixar ser distribuidora, que vou visitar os 5 continentes, que me vai sair o euromilhões. Que vou a Nova Iorque no final do próximo ano.

 

Há uns anos escrevia que adorava resoluções de ano novo. E adoro. Não por acreditar verdadeiramente nelas (e se calhar é por isso que ainda não me saiu o euromilhões, apesar de todos os anos comer uma uva passa por ele), mas porque permitem que quem as faz feche um ciclo e inicie um novo. Logo, à meia noite, tudo o que aconteceu em 2018 fica ali. É como se fosse possível fragmentar a vida. Mais um ano que se inicia. Um Novo Ano onde tudo é possível. Como no ano anterior. Deixar de fumar, viver uma vida mais saudável, ser mais feliz, ajudar os outros, trabalhar mais (ou menos), começar a acreditar. Como no ano anterior.  Onde as pessoas se comprometem a tudo, como no ano anterior. Mas desta vez é diferente. Como no ano anterior. Não, porque este ano é "o ano"! Que seja. Como no ano anterior. Feliz 2019! Que entre com tudo. E acreditem!

O que fazer no ano novo em Nova York em 2018 Brook

M.

24
Dez18

Feliz Natal! Merry Christmas! Feliz Navidad! Joyeux Noël!

quatro de treta e um bebé

2057de8a4469a1e.jpg

 

Hoje o post é das Quatro, para, em conjunto, desejar-vos um Feliz Natal!

Sabemos que o melhor desta época é esperar por ela, mas queremos que tenham uns dias muito felizes.


Por aqui há quem goste mais e menos do natal. Há quem tenha um natal mais triste porque alguém não está ou mais feliz porque alguém nasceu (primeiro natal da nossa B.! YAY), mas não nos esqueçamos que o natal mais do que os dias de natal, mais do que a época de natal, é o espírito de natal. E este não é os presentes, as compras ou as mesas mais ou menos cheias, é as pessoas e aqueles que temos à nossa volta, é o amor. Sim, parece um cliché, mas se pensarem bem ... não é assim de verdade?


Quanto a nós, somos gratas pelas nossas famílias, pelos nossos amigos e por aqueles amigos que já são família.

 

A vocês, desejamos que aproveitem estes dias para olhar à volta e encontrar a felicidade nas pequenas coisas.


E aproveitem o bacalhau, as couves, o peru, os sonhos, as rabanadas, o bolo rei, os chocolates e tudo aquilo que vai estar nas vossas mesas e que daqui a uns dias nas nossas ancas (inevitavelmente).


Há alguma tradição diferente do dito normal que tenham nas vossas casas/famílias? Se sim contem-nos! Queremos saber!

Um Feliz e Santo Natal para todos.


As quatro.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D